quinta-feira, 19 de março de 2009

HOJE É SEXTA-FEIRA


Redenção/PA, 13 de março de 2009.

Em homenagem aos colegas Idevilson e Rodrigo, parceiros de labuta.

Hoje é sexta- feira,
Uma fagulha de prazer me exalta
Cativa – me... Liberta – me...
Um riso discreto se apodera
E meu semblante se abre,
Parece esperar algo que vai me extasiar.

Hoje é sexta-feira - uma alusão ao descanso,
Ao descompromisso, a falta de responsabilidade...
A preguiça que me seduz e me conduz a um estado
Momentâneo de volúpia, de doçura, de vontade,
De sair por aí sem tino,
Sem regra, sem destino,
De deliciar aquele suave vinho com velhos amigos,
De jogar “conversa fora” pela madrugada.

Hoje é sexta-feira,
Fim do toque de recolher,
E da insistência aterradora do relógio
Para ação do labor,
Há sim um êxtase de liberdade,
De ociosidade que me espera pela noite adentro.

Hoje é sexta-feira,
Sou dono de meu sono,
Meu correr já não é mais apressado,
Sou dono de mim e em mim
Desejo me desaguar,
Caminhar sem querer chegar.

Hoje é sexta-feira,
Não preciso me preocupar com o amanhã,
Com o novo dia a me cobrar,
Não preciso me perturbar com o som da máquina
A me torturar, a me cobrar, a me alienar...

Hoje é sexta-feira,
Sou livre,
Quero sorrir,
Brincar,
Quero Viver...



Jader Moutinho Barbosa

2 comentários:

Franz Kreuther Pereira disse...

Olá companheiros! Parabéns pelo trabalho.
Acabei de enviar para o e-mail funcional do NTE (...@seduc.pa.gov.br) uma carta convite sobre o concurso de blogs (e um anexo com apostila do blogger). Me deem retorno.
Franz

Erika disse...

muito profundo o poema sobre as sextasfeiras...